Saiba qual é o seu grau de ciúme

O ciume é algo que destrói qualquer relacionamento. Existem mulheres que são tão ciumentas que o seu parceiro não pode ter nenhuma colega de trabalho que já vira motivo de discussão e até separação.

Ter ciume é normal, todos nós queremos ter só para nós aquilo que nos pertence e é aí que muitas pessoas confundem um relacionamento, pois um namorado ou namorada não é possessão sua.

É claro que existe uma aliança, onde um se compromete a “ser” do outro, mas este ser do outro não quer dizer que pertence, quer dizer que tem um compromisso e que não está disponível para mais ninguém. Porém este disponível, não envolve amizade, seu marido, namorado ou noivo pode ter amizade com qualquer mulher, só não pode ter um relacionamento, pois isso ele já tem com você.

grau de ciúme

Como lidar com o ciume?

Definitivamente, ficar olhando no celular, tentar descobrir senha do MSN ou Facebook, vasculhar a vida do seu namorado/marido/noivo e etc – Não é a melhor maneira para lidar com o ciume. O ideal é que haja uma conversa, uma transparência entre o casal.

Se não tem nada demais, porque você não pode dar a sua senha do facebook e vice versa? Cada um tem que ter o seu espaço? Que conversa é essa?

Quem pensa que cada um tem que ter o seu espaço, não está pronto para casar, porque no casamento, todo espaço é dividido, não somente a cama.
Sei que haverá discordâncias, é normal, cada um tem um ponto de vista, mas é fato que a maioria dos casamentos não duram muito pelo fato de cada um querer ter “o seu espaço”.

É necessário que cada um tenha sua privacidade, isso sim, esta questão é bem diferente de cada um ter o seu espaço. Devemos amar sem reservas, um deve se dar para o outro, de modo que quando há um espaço na sua vida onde o seu parceiro não pode entrar, quer dizer que você guarda reservas contra ele e isso provoca o ciume, porque ele também fará o mesmo.

O casal bem resolvido sente ciumes, mas não deixa este sentimento controlar. Se o seu namorado é bonito, é claro que ele vai receber elogios, isso é óbvio, se não quer passar por isso, namore e se case com alguém bem feio.

grau de ciúme1

Não deixe o ciume te dominar

Confie em seu parceiro, converse com ele sobre suas dúvidas, pergunte ao invés de investigar, peça ao invés de esperar ele virar as costas e você começar a vasculhar suas coisas. Procure saber por onde ele anda, com quem conversa sim, porém não de forma desesperadora, aquela mulher que alguém viu ele conversando pode ser uma vendedora de flores que estava indicando um belo presente para você, não precisa ser exatamente uma amante, já parou para imaginar isso? É claro que é mais difícil de acreditar nisso né?

Se você deixa o ciume te dominar, o seu grau de ciume é elevado, você é o tipo de pessoa que coloca programas de espionagem no computador dele, que vasculha todas as mensagens, que olha todas as ligações feitas e recebidas no celular. Você é aquela pessoa que vive cheirando a roupa dele para ver se tem algum perfume diferente? Então tome muito cuidado, o seu grau é elevado.

Se você deixa o ciume te dominar, além de você vasculhar mensagens e todo o celular dele, cheirar a roupa, você também é aquele tipo de pessoa que quer que ele ligue toda vez que vai sair e chegar em casa, você quer relatório de todos os movimentos, quer que o seu parceiro saiba onde ele esteve a  dias atrás às 2 horas da tarde? Seu grau é elevadíssimo. Ciume doentio pode arruinar a sua relação.

Seja ciumenta, mas seja normal

Sentir ciumes é bom, isso desperta um sentimento de competitividade, o que fará você cuidar mais de si mesma, cuidar do seu cabelo, do seu corpo, das suas unhas, andar sempre cheirosa e etc. Se o seu parceiro tem uma gata em casa, pra quê ele vai procurar uma galinha na rua?

Seja aquilo que o seu parceiro procura, além de bonita, seja carinhosa, honesta, comunicativa, se relacione com os amigos e amigas dele, desta forma você vai conquistar o respeito de todos, principalmente a admiração inquestionável do seu parceiro. Mantenha o equilíbrio e faça da sua relação um namoro feliz!

 

Faça um Comentário

Leia também esse artigo: