Entenda a diferença entre lipoaspiração e lipoescultura

A vontade que muitas mulheres têm por se adequar aos padrões atuais acaba submetendo-as a procedimentos que, muitas vezes podem trazer riscos a saúde.

A beleza, assim com a moda, está sempre relacionada a padrões. A magreza imposta pela moda atende à necessidade de venda. A moda responde a um desejo pela juventude e pela magreza, duas coisas que toda mulher quer.

É muito mais fácil vestir uma mulher magra. Qualquer coisa cai bem, o que ajuda demais na escolha das roupas. Mas chega um momento que é necessário sermos realistas até mesmo sonhando. Para ter um o corpo tão sonhado é necessária muita disciplina e determinação. A maior parte das pessoas acaba desistindo do objetivo, por ser um processo longo solitário. Desta forma, submetem-se a procedimentos cirúrgicos para alcançar seu objetivo. Diversos tipos de cirurgia plástica como lipoaspiração, inclusão de silicone nos seios e glúteos, correção de narizes, entre outros, permitem que o paciente realize o sonho de ter uma aparência que proporcione seu bem estar, contribuindo para melhorar sua autoestima.

Apesar de ter nomes parecidos, lipoaspiração e lipoescultura são procedimentos diferentes. A diferença entre esses procedimentos é uma dúvida comum em qualquer consultório. Ambas são indicadas para quem deseja afinar a silhueta corporal, retirando algumas gorduras de determinadas partes do corpo. As duas operações são semelhantes e muitas vezes são executadas de maneira combinada.

Entenda-a-diferença-entre-lipoaspiração-e-lipoescultura-01

Lipoaspiração

A lipoaspiração é uma cirurgia plástica indicada para quem deseja ajustar o contorno corporal, tirando os excessos de gordura de determinadas regiões. O procedimento cirúrgico deve ser feito em hospitais e realizado por especialistas credenciados pela Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica. Como o próprio nome sugere, o processo aspira à gordura do corpo, eliminando-a do local desejado, A lipoaspiração apresenta melhores resultados em pacientes que têm gordura localizada. Mas atenção: a lipoaspiração não serve para emagrecer. O paciente perde litros de gordura, que é diferente de quilos. Por exemplo, se retirarmos 4 litros do paciente, tiraremos o volume daquela área, quantidade que não chega a 1 kg. Este procedimento é ideal para quem quer esculpir uma área específica. Para emagrecer, existem outras cirurgias.

Primeiramente, vamos entender o que é lipoenxertia, para que você possa entender exatamente a diferença entre lipoaspiração e lipoescultura. Lipoenxertia significa retirar gordura de alguma área e adicionar a outra. Isso normalmente é feito por meio de lipossucção (sinônimo de lipoaspiração) e as áreas receptoras mais comuns são os glúteos. Embora lipoescultura não seja um termo técnico, tem sido usado popularmente para denominar a realização em conjunto de lipoaspiração com lipoenxertia, diminuindo onde está sobrando e aumentando onde está faltando.

Lipoescultura

Na lipoescultura o cirurgião retira gordura localizada de certas regiões e enxerta em outras áreas do corpo, que precisem de maior preenchimento de gordura. Um caso comum, é o aumento do bumbum. Retiramos gordura de uma área que tenha mais concentração de gordura e enxertamos a gordura na região do bumbum, dando o efeito de aumento.

A principal diferença entre a lipoescultura da lipoaspiração é que a gordura não é eliminada, a gordura retira retorna ao corpo, através de enxerto, mas em outra região. Ambas são usadas para ajustar o contorno corporal, não para perder peso. A lipoescultura, assim como a lipoaspiração, deve ser feita em hospitais e desempenhada por médicos credenciados pela Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica.

Entenda-a-diferença-entre-lipoaspiração-e-lipoescultura-03

A lipoaspiração é um procedimento cirúrgico indicado para pessoas que tem um acumulo de gordura localizada que a paciente não consegue eliminar através da combinação de dieta e exercícios físicos.

A lipoaspiração é uma cirurgia como outra qualquer e, por isso, apresenta sérios riscos. Entre as complicações estão à embolia (quando uma placa de gordura ou de sangue se desloca e obstrui outro local) e as reações alérgicas anafiláticas.

Quanto aos quilos a serem eliminados, o CRM estabelece que até 7% do peso corpóreo do paciente pode ser retirado numa lipoaspiração úmida, quando se injeta soro fisiológico para ajudar no procedimento, e no máximo 5% numa cirurgia seca. Por exemplo: uma pessoa que pesa 70 quilos, pode aspirar, no máximo, 4,5 quilos. Se a quantidade estabelecida for excedida, o paciente pode apresentar desidratação e anemia, provocados pela perda de grandes quantidades de sangue, eletrólitos, potássio e sódio. O pós-operatório inclui cintas elásticas e drenagem linfática. Ultrassons são feitos rotineiramente uma semana depois da operação. Essas práticas têm o intuito de acelerar o processo de cicatrização e diminuir a aparição de edemas. Apesar de ser um procedimento radical e rápido, os resultados demoram um pouco a aparecer. É preciso uma espera de cerca de 6 meses após a cirurgia para ver o resultado.

Uma Resposta

  1. Carol Pacheco 29/03/2016

Faça um Comentário