Dieta do PH para perder peso com todo pique

Quem não deseja perder alguns quilinhos? A maioria das pessoas estão sempre atenta as dietas que surgem a todo momento em revistas, sites.

Mas cuidado, estas dietas radicais que prometem milagres são perigosas. Geralmente elas excluem alguns grupos de alimentos que são de extrema importância para nosso organismo. Isso pode ocasionar danos a nossa saúde. Mas a dieta que conheceremos hoje não é prejudicial a nossa saúde, pelo contrário ela traz benefícios. A dieta do pH, consiste em restaurar o equilíbrio do pH do sangue e, com isso, evitar o acúmulo de peso, proteger ossos e músculos, garantir disposição e afastar uma série de doenças.

Para entendermos como funciona esta dieta devemos  saber que o pH varia na escala de 0 a 14, porém, nosso organismo trabalha o tempo todo para manter o pH do sangue entre 7,3 e 7,4, o que quer dizer, levemente alcalino, sabendo que 7 é neutro, e abaixo disso, é ácido. Pois então, esse é o ponto de equilíbrio, é como devemos manter, ou deveríamos, para que as células consigam armazenar nutrientes dentro delas em proporções adequadas para realizar suas funções, tais como preservar ossos e músculos.

Dieta-do-PH-para-perder-peso-com-todo-pique-02 (1)

Quando o pH encontra-se  abaixo de 7, ou seja, ácido, esse mecanismo ficará comprometido, por exemplo, as células acabam deixando de liberar toxinas, e acabam ficando inflamadas, ocasionando  tudo aquilo que tentamos evitar, o ganho de peso, o cansaço e até mesmo o envelhecimento precoce, além, claro, de doenças mais graves, como osteoporose e câncer, e mais, acaba acontecendo, também, a perda óssea, pois o organismo acaba entrando em estado de alerta, tentando recuperar o equilíbrio do pH, com isso, recorrendo a substâncias alcalinas presentes nos ossos, deixando-os frágeis.

Nosso organismo consegue filtras as substâncias ácidas produzidas pelo metabolismo, mantendo assim seu equilíbrio,  mas alguns alimentos  provocam o desequilíbrio. Alimentos feitos a base de farinha refinada, alimentos que contenham corante e conservantes em sua composição, sal, açúcar, refrigerantes, são os alimentos que você deve evitar. O stress, falta de sono, raiva e ansiedade também aumentam a carga ácida no sangue.

Se você deseja aderir a esta dieta, terá que   respeitar uma proporção na hora de montar seu cardápio, o recomendável é ter 70% de alimentos que resultam em resíduo alcalino e 30% daqueles que geram resíduo ácido.

O abacaxi e limão , apesar do gosto ácido, que pode até acentuar a acidez no estômago, essas frutas não prejudicam o equilíbrio do pH do sangue, muito pelo contrário, ajudam a alcalinizar.

Carnes são permitidas, mas em quantidade moderada. Elas resultam em resíduos ácidos, são mantidas somente para preservação dos músculos.

Dieta-do-PH-para-perder-peso-com-todo-pique-01

Alimentos alcalinos

Muito alcalinos: cebola, brócolis, lentilha, batata-doce, ameixa umboshi, missô (pasta de soja fermentada), sal marinho, semente de abóbora em sal), Alga marinha (nori, kombu), rabanete, inhame, laranja-lima, nectarina, framboesa, melão, tangerina, abacaxi…

Moderado alcalino: canela, laranja-pera, rúcula, pimenta, alho, shoyu (molho de soja), castanha de caju, salsa, couve, endívia, folha de mostarda, amora, manga…

Pouco alcalino: batata, limão, chá verde, maçã, vinagre de maçã, papaia, pimentão, ovo de codorna, amêndoa, gergelim, nabo, couve-flor, repolho, berinjela, abóbora, pêssego, pera, abacate, amora

Muito pouco alcalino: banana, quinua, beterraba, azeite extravirgem, manteiga clarificada (ghee), arroz selvagem, aveia, óleo de coco, sementes (a maioria), alho-poró, quiabo, alface, damasco, mirtilo…

Alimentos ácidos

Muito pouco ácido: figo, tâmara, coco, goiaba, abobrinha, espinafre, vagem, feijão-roxo, óleo de girassol, arroz integral, peixes, gelatina, ovo, queijo de cabra, iogurte, manteiga, vinagre de arroz, mel, curry.

Pouco ácido: leite de vaca, café, chá preto, feijão-preto, farelo de aveia, ameixa seca, ameixa vermelha, tomate, ervilha verde, acelga, ervilha seca, tapioca, arroz branco, peru, carne de carneiro, vinagre balsâmico, stévia.

Moderado ácido: cenoura, amendoim, vagem, grão-de-bico, pecã, milho, frango, lula, carne de porco, queijo cottage, sacarina, aspartame, soja.

Muito ácido: carne vermelha, farinha de trigo branca, cerveja, refrigerante, lagosta, sorvete, queijo processado, geleia com açúcar, sal refinado, vinagre branco…

Alimentos ácidos,  reduzem a atividade e efetividade do hormônio insulina favorecendo o depósito de gordura, sobretudo na região abdominal. Reduzem a ação da leptina (hormônio responsável por controlar a saciedade), assim o cérebro não recebe a mensagem que está satisfeito.

Equilibrando estes níveis de acidez conseguimos melhora em todos estes sistemas.

Para acelerar os resultados, associe a dieta do pH a pratica de atividade física regular. Evite bebidas alcoólicas,  beba no mínimo 2 litros de água diariamente e alimente-se de 3 em 3 horas.

Faça um Comentário

Leia também esse artigo: