Como as mulheres podem prevenir as DST

As DST (doenças sexualmente transmissíveis) são uma realidade bem presente na vida de muitas pessoas.

Estudos revelam que as mulheres são muito mais propícias a serem contagiadas por alguma doença sexualmente transmissível do que os homens. De acordo com a Sociedade Cearense de Ginecologia e Obstetrícia, a mulher pode adquirir uma doença sexualmente transmissível mais facilmente  por ter um orgão sexual mais úmido, a uretra é mais curta do que a do homem e porque em relação ao pênis que é um orgão exterior, a mulher tem mais dificuldade na higiene básica. É muito mais fácil identificar uma destas doenças no homem, pois na mulher podem ficar mais escondidas.

As DST são infeções que se transmitem a partir do contato sexual, porém não é a única opção para uma doença destas se espalhar. Vários tipos de infeções se encontram envolvidos nesta contaminação e as doenças geralmente são visíveis a partir de feridas, corrimentos, bolhas e verrugas.

dst-300x300

Quais são as DST

Há várias doenças que se propagam pelo meio do contato sexual, sem proteção devida.

É aconselhável que se dirija a um centro médico se não se protegeu nalguma relação sexual.

AIDS

Este vírus ataca o sistema imunitário do ser humano, ou seja o seu organismo fica sem defesas para combater qualquer tipo de doença.

HPV

Esses vírus originam algumas elevações na pele, ou seja, verrugas que se propagam em na vagina, na vulva, no períneo e no colo do útero.

Hepatites Virais

Normalmente, esse tipo de infeção não apresenta qualquer tipo de sintoma, porém, como esse tipo de doença normalmente não costuma dar qualquer sinal, consulte regularmente o seu médico.

Linfogranuloma Venéreo 

Aparece normalmente com uma ferida ou uma verruga no orgão reprodutor, a lesão é passageira, porém tem de ser bem identificada e tratada.

Tricomaníase 

No início, normalmente, não há qualquer indício de que a pessoa porte essa doença, no entanto, mais tarde ela se desenvolve e os sintomas de dor ao urinar, dor na relação sexual, ardor e coceira na região íntima.

Câncer Mole 

Os sintomas dessa infeção se identificam por lesões múltipas e bastante dolorosas, porém é muito mais frequente no sexo masculino.

Doença Inflamatória Pélvica

Normalmente há vestígios de febre, mas o sintoma mais presente é o corrimento vaginal com coloração e odor.

Herpes

Pequenas bolhas que mais tarde se transformam em feridas, nas regiões genitais. Esse tipo de lesão é bastante dolorosa.

Clamídia e Gonorreia

A sua causa são batérias. A presença de dor ao urinar, presença de sangue fora da menstruação e dor na relação sexual.

Donovanose 

Os sintomas são bastante visíveis como: caroços, feridas vermelhas e facilidade em sangrar.

Infecção pelo vírus T-linfotrópico humano

A maior parte das pessoas que contrai essa doença não tem qualquer sintoma por toda a vida. Porém alguns podem desenvolver manifestações de doenças como o câncer, problemas musculares, articulares, pulmões, pele, região ocular, entre outros.

Sífilis 

Numa primeira fase esta doença apresenta sintomas numa zona com alguma vermelhidão, que depois se transforma em ferida.

camisinhas-300x225

De que forma as DST se podem espalhar

Atividade sexual numa idade muito precoce

Muitos parceiros sexuais

Sexo desprotegido

Troca de agulhas e seringas

Usar roupa interior de outra pessoa

De que a forma a mulher pode prevenir as DST?

Utilize a camisinha, não tenha sexo desprotegido!

Não tenha relações promiscuas, mas sim com um parceiro que conhece verdadeiramente bem!

Vá a uma consulta anual no seu ginecologista!

Sempre que tiver uma relação sexual desprotegida ou suspeitar de alguma destas doenças, consulte o seu médico!

Não compartilhe roupa interior com as outras pessoas!

Faça a sua higiene íntima, básica, diariamente!

Não troque seringas e agulhas!

E você, estava consciente de que estas DST’s se podiam propagar dessa maneira?

Faça um Comentário

Leia também esse artigo: