Implante de silicone nos seios – Tire suas dúvidas

O implante de silicone, também chamado de mamoplastia de aumento, é um procedimento cirúrgico que tem como objetivo aumentar o volume das mamas e proporcionar um melhor contorno, firmeza e simetria para os seios através da inclusão de prótese de silicone.

A cirurgia é indicada para pacientes que desejam aumentar o tamanho das mamas. O implante de silicone também é recomendado para casos em que houve o comprometimento da sustentação e firmeza das mamas, como as mulheres cuja perda de peso ou gravidez alteraram o formato dos seios. Mulheres que tenham assimetria entre as mamas também podem ser beneficiadas por esta cirurgia.

O implante de silicone tem certos critérios para ser realizado

O implante de silicone tem certos critérios para ser realizado

Possíveis contraindicações do silicone nos seios

Em geral, a cirurgia de implante de silicone nas mamas não é recomendada para mulheres com histórico familiar direto de câncer de mama, pois ainda não há consenso científico quanto às limitações dos exames de imagem, como a mamografia, em pacientes que possuem próteses de silicone nas mamas.

Critérios de escolha da prótese de silicone

As medidas do tórax da paciente, o gosto do paciente, além do posicionamento e formato da prótese influenciam na escolha do tamanho do implante de silicone. Assim, tórax grandes suportam maiores volumes, enquanto grandes volumes podem comprometer a estabilidade e alinhamento corporal de tórax pequenos.

Posição do silicone nos seios

Até ser definido o tipo, tamanho, local da cicatriz, é preciso que a paciente e o médico conversem abertamente sobre o assunto, aproveitando para que sejam tiradas todas e quaisquer dúvidas, desde a técnica cirúrgica empregada, até o tipo de prótese de silicone, assim como o local onde será feita a incisão, e, claro, restará uma cicatriz, não podendo restar nenhuma dúvida, para que o procedimento seja o mais transparente possível.

Tipo de incisão nos seios

A colocação do implante de silicone pode ser realizada basicamente através de três vias de acesso: por uma pequena incisão no sulco abaixo das mamas, pela junção entre a aréola e a pele da mama ou pela axila. Cada uma destas vias de acesso tem suas vantagens e desvantagens, que devem ser discutidas cuidadosamente entre médico e paciente.

Material da prótese de silicone

Recomendamos a utilização de um implante de gel de silicone coesivo ou altamente coesivo, material que confere naturalidade ao resultado final por ter consistência muito parecida com o tecido mamário. Em geral, os implantes com superfície de poliuretano ou texturizada possuem menor incidência de contratura capsular. A superfície texturizada ajuda a manter o implante na posição correta, dentro da loja confeccionada durante a cirurgia.

Atenção: Vale ressaltar que a cirurgia para implante de silicone feito com material industrial não é uma prática médica segura e regulamentada, sujeita a diversos danos à saúde e até a levar à morte. A ANVISA (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) realiza testes rigorosos que validam as próteses de silicone, a dica, portanto, é verificar, junto com ao seu médico, o prazo de validade e o registro do produto na Anvisa.

Implante de silicone nos seios – Tire suas dúvidas

Tempo da cirurgia para colocar silicone nos seios

A cirurgia de implante de silicone nas mamas demora em média três horas, podendo sempre haver variações de tempo, e é utilizada a anestesia geral, local com sedação ou peridural. Se a escolha for de anestesia local e não houver complicações no pós-operatório, é possível voltar para casa no mesmo dia. O recomendado é que a paciente fique pelo menos seis horas em observação depois da cirurgia.

Possíveis complicações da cirurgia

Além das complicações comuns a qualquer cirurgia, como sangramento, infecção, trombose venosa, tromboembolismo pulmonar e óbito, também existem riscos específicos da mamoplastia de aumento.

O implante de silicone interfere na amamentação?

Isso irá depender do local onde foi implantado o silicone. Existem dois possíveis locais para o implante de silicone: Por trás do músculo peitoral (prótese submuscular) e por trás da glândula mamária (subglândular).Em ambos os casos, não há possibilidade de acontecer qualquer interferência na amamentação. Mas para isso, é preciso que a prótese subglândular tenha um tamanho adequado para o corpo da mulher, pois em tamanho exagerado, pode trazer problemas.

O tamanho do silicone pode variar conforme a estatura física de cada mulher

O tamanho do silicone pode variar conforme a estatura física de cada mulher

Implante de silicone e diagnóstico de câncer de mama

Em maio de 2013, o periódico científico British Medical Journal publicou um estudo realizado na Universidade Laval, no Canadá, que sugere que a colocação de próteses de silicone dificulta o diagnóstico precoce do câncer de mama. Os pesquisadores apontam que os implantes podem dificultar a visualização do tecido mamário através de exames de imagem, como a mamografia e a ultrassonografia.

Verifique antes da consulta

O médico que você irá consultar deve ter registro no Conselho Federal de Medicina (CFM), é possível fazer essa checagem no site da instituição;

O profissional deve, obrigatoriamente, ser membro da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica. Outras instituições não avaliam a formação e experiência do profissional desta área;

A cirurgia deve ser feita em hospital que tenha acreditação para realizar cirurgias de médio porte. Entre em contato com o hospital para checar;

Converse com alguém que já fez a cirurgia com o mesmo médico e informe-se sobre o procedimento e os resultados.

Faça um Comentário

Leia também esse artigo: