Crioterapia auxilia na recuperação do treinamento

A prática de atividades físicas já é uma das formas mais comuns de emagrecer que as pessoas conhecem, no entanto tem um tipo de atividade que mais se destaca e que está cada vez mais sendo procurado pelas pessoas que é a corrida.

Mas esse tipo de treino costuma causar dores fortes em partes específicas do corpo, geralmente nas pernas. Portanto os métodos de recuperação após o treinamento físico são de fundamental importância para o atleta que corre. Estar recuperado para a próxima etapa proporciona maior rendimento e melhor aproveitamento da atividade física como um todo.

Como funciona

A Crioterapia tem grande importância, uma vez que age como analgésico reduzindo a dor. Quando há modificações extremas de temperatura elas afetam as conduções nervosos  que emitem os estímulos da dor. Mas para obter excelentes resultados a Crioterapia deve ser administrada logo em seguida que o atleta terminar o treino, mas se não for possível pode ser aplicada até duas horas após o atleta encerrar todas as suas atividades físicas. O ideal é que o mesmo fique por 15 a 20 minutos, conforme a profundidade do tecido a ser atingido.

Crioterapia-auxilia-na-recuperação-do-treinamento-02

O que é a Crioterapia

A Crioterapia é a mudança brusca de temperatura em locais isolados aplicada em atletas, como por exemplo, no caso dos corredores. Assim que terminar o treino devem colocar as pernas dentro de um recipiente com água e muito gelo até a altura dos joelhos e ficar entre 15 e 20 minutos, ou até que seja suportável. Esse período vai depender  da tolerância da pele de cada atleta, quanto mais tempo, melhor, mais longe alcança o tratamento aliviando a dor sem a necessidade do uso de medicamentos. As melhores áreas para a Crioterapia  são aquelas que exigem maior tempo para se recuperarem como os músculos mais fracos, músculos com predominância de fibras de contração rápida e as unidades tendinosas. Fale com seu treinador para que ele possa orientar quanto ao tratamento com a Crioterapia.

Faça um Comentário

Leia também esse artigo: