Cabelo

Como evitar o frizz e a queda de cabelo no outono/ inverno

Nós mulheres sofremos com a chegada do outono/ inverno, quem tem as madeixas longas sofre um pouco mais. É mais demorado para lavar e secar. Mas em geral sofremos porque o cabelo fica com muito frizz e os fios caem mais. Isso acontece devido a agressões externas, como a úmidade por exemplo.

A cutícula da fibra do fio abre-se compromete sua estrutura deixando-os arrepiados. Os banhos quentes que são inevitáveis no inverno mas também é inevitável que os cabelos mais fiquem mais oleosos, temos que lava-los com mais frequência e com isso criamos outro probleminha, a água quente e as lavagens frequentes ressecam os cabelos e são responsáveis também pelo aumento da queda. Mas calma, meninas, temos algumas regrinhas que, se seguirmos conseguiremos amenizar os problemas que aparecem devido a esta estação tão fria.

Como evitar o frizz e a queda de cabelo no inverno
Com alguns truques básicos e algumas dicas você aprende a evitar queda de cabelo e o frizz

O interessante seria prevenir o frizz, isso pode ser feitos com hidratações regulares. Quando o fio esta ressecado ele absorve a umidade externa. A chapinha e o secador retiram ajudam a retirar a umidade natural dos fios, portanto evite-os. Utilize sempre pentes de madeiras que não produzem eletricidade estática. Sem dúvida a nanoqueratização é o melhor remédio para evitar o frizz. Essa técnica consegue melhorar as cutículas em até 80% na primeira aplicação; Com micro partículas de queratina que não pesam nos fios, facilitam a absorção e proporciona resultado instantâneo e eficaz na prevenção do frizz. Outro tratamento bom para quem sofre com o frizz e gosta de fios lisos é experimentar escovas progressivas como a London, que disciplinam e selam o fio por alguns meses. Tesouras ou navalhas que mastigam o fio também contribuem para aparecimento do frizz.

Use sempre óleos, atualmente as indústrias de cosméticos nos oferecem uma variedade deles, você terá que experimentar qual terá o efeito mais próximo do desejado. Lembre-se coloque um pouco na palma da mão, e aplique em todo comprimento e somente depois que não tiver mais excesso de óleo na palma da mão você aplicará na raiz, só para domar os fios elétricos que teimam e ficar em pé. Se você exagerar, os cabelos ficarão com aspecto de sujo, mesmo logo após que você lavar. Geralmente os óleos especificam em seus rótulos qual sua finalidade frizz, ressecamento ou somente para disciplinar os fios. Escolha de acordo com sua necessidade, os mais recomendados são óleo de argan, oliva, murumuru, ojon, coco, entre outros. Outra dica importante é, se você pretende lavar os cabelos no dia seguinte, use óleos quando for dormir, pode colocar uma quantia maior do que você costuma colocar pela manhã.

Como evitar o frizz e a queda de cabelo no inverno
O frizz pode ser controla principalmente no inverno

Receita caseira para ajudar a diminuir o fizz

Ingredientes:

  • 6 colheres de sopa de condicionador de sua preferência, ou de uma pasta base para condicionador;
  • 4 colheres de sopa de mel;
  • 4 colheres de sobremesa de óleo de alecrim e
  • 5 folhas de babosa (aloe vera)

Como fazer:

Retire a seiva da babosa (abra as folhas ao meio, no sentido do comprimento e raspe o gel com uma colher), coloque esse sumo em um recipiente de plástico, acrescente um pouco de água se for necessário, junte o condicionador de sua preferência. Quando estiver homogêneo, misture o mel e o óleo de alecrim. Aplique nos cabelos, deixe agir por 10 minutos e enxague com água fria ou morna.

Como evitar o frizz e a queda de cabelo no inverno
Queda de cabelo no inverno é mais intensa

A queda é outro fator que preocupa a maioria das mulheres, porque no inverno ela costuma aumentar. A oleosidade também aumenta devido a água quente, uso de óleos e a maior frequência de lavagens. Devemos usar um shampoo específico para cabelos oleosos, ele ajudará a diminuir a oleosidade. É normal cair 100 fios por dia desde que a queda não esteja acompanhada por uma rarefação capilar progressiva, ou por fios mais finos e menores, aí sim, nestes casos é aconselhável procurar um especialista para diagnosticar e tratar. As causas podem ser desde, lavagens frequentes, excesso de calor(chapinha, secador), químicas(alisamento, tintura). Mas também pode ser um sinal de alerta, nos avisando que o organismo não esta funcionando adequadamente. Temos que ter uma alimentação rica em vitaminas e nutrientes e mesmo que não sintamos vontade de beber água devido ao frio, temos que ingerir 2 litros por dia. O organismo saudável refletirá na pele e cabelos. Pode ser também disfunção hormonal, stress por isso é indicado procurar um médico especialista.

2 tipos de tratamentos para tratar a queda excessiva

TCL (terapia capilar a laser): indicado para casos de doenças no couro cabeludo. O tratamento é realizado utilizando shampoos medicinais e fórmulas específicas para cada caso, além da ozonioterapia, uma técnica de tratamento à base de água mineral, com medicamentos transformados em nanopartículas. Assim os fios que geralmente estão fragilizados e quebradiços terão uma melhor absorção dos produtos que aplicamos.

TCFD (terapia capilar para fios danificados): recomendado para fios que precisam de uma reconstrução profunda. Geralmente são cabelos que foram submetidos a químicas pesadas(alisamento, descoloração). São utilizados cosméticos para essa finalidade (nanoqueratina, colágeno, vitamina C, proteínas, aminoácidos, máscaras de óleos de argan, flor de hibisco, coco, abacate, açaí e pó de ouro).

Artigo AnteriorPróximo Artigo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *