7 principais dicas para você emagrecer

Você é uma daquelas pessoas que já perdeu as contas de quantas vezes iniciou uma dieta e não conseguiu alcançar seu objetivo? Todos nós sabemos que não é fácil perder peso, mas em contra partida sabemos também os malefícios da obesidade para a saúde.  Uma alimentação balanceada e atividade física regular não é importante só para estética, mas também para o bom funcionamento do organismo, assim conseguimos evitar várias doenças.

Sabemos que o universo da beleza consiste em um padrão previamente imposto onde acredita-se que se você é magra, o resto vem de brinde. Esse pensamento tem forte influencias sobre nós e acabamos fazendo várias loucuras para podermos “fazer parte deste universo”. Hoje iremos conferir algumas dicas para você emagrecer de vez e não prejudicar sua saúde. Dietas radicais que prometem milagres são perigosas. Se não consumirmos todos os grupos de alimentos necessários para que o organismo trabalhe em harmonia teremos consequências negativas.

As 7 principais Dicas Para Você Emagrecer de Vez sem Correr Risco de Engordar Novamente

As 7 principais dicas para emagrecer sem voltar a engordar são:

1- Não siga nenhuma dieta radical por mais de 3 dias

Como já referido anteriormente, a maioria dos alimentos trazem benefícios ao organismo e são importantes para manter nosso sistema imunológico fortalecido. Evite consumir em demasia qualquer tipo de alimento, mas não deixe de consumi-los. Uma dieta pobre em vitaminas e nutrientes acarreta inúmeros danos ao organismo.

2- Aposte nos alimentos termogênicos e de baixo índice glicêmico

Os alimentos termogênicos possuem a competência de aumentar o gasto calórico durante a digestão e processo metabólico. A termogênese é um processo regulado pelo sistema nervoso e consumir alimentos que estimulem este processo auxiliará no tratamento de emagrecimento.  Crianças e gestantes, pessoas com cardiopatias, hipertensão, enxaqueca, úlcera, que possuem hipertireoidismo e alergias não devem abusar desses alimentos, pois eles podem levar a aumento da pressão arterial, hipoglicemia, insônia, nervosismo e taquicardia. Listamos alguns alimentos que fazem parte deste grupo: pimenta vermelha, gengibre, salmão, chá verde, chá de hibiscos, guaraná em pó, café e vinagre de maçã. Lembre-se estes alimentos devem fazer parte da alimentação diária para a poderem atuar de forma eficaz em nosso organismo. Eles são somente um aliado, sozinhos não farão milagres.

3- Alimentos de baixo índice glicêmico

O índice glicêmico de cada alimento é medico conforme a velocidade que o açúcar entra na corrente sanguínea, elevando assim os níveis de glicose. O pâncreas, responsável pela produção de insulina, hormônio utilizado para normalizar a glicemia sanguínea, fica sobrecarregado. Cada vez que isso ocorre ficamos mais propensos a uma doença denominada resistência a insulina que em longo prazo torna-se diabetes. Além disso, os alimentos pertencentes a esse grupo são alimentos ricos em fibras. As fibras são responsáveis por tornar a sensação de saciedade mais duradoura.  Listamos os alimentos de baixo índice glicêmico para você adiciona-los na sua dieta. Tenha atenção que entre 56 e 69 é médio índice.

Esses alimentos são:

  • Cenoura crua (16)
  • Brócolis, pepino, berinjela, espinafre, alface, tomate e repolho (20)
  • Lentilhas (38)
  • Ravióli integral, leite integral e abobrinha (39)
  • Batata-doce e feijão-manteiga (44)
  • Pão integral, ervilha fresca e iogurte com açúcar (48)
  • Maçã (52)
  • Aveia (55)
  • Amendoim (21)
  • Suco de maçã (58)
  • Esparguete (59)
  • Laranja (62)
  • Pêssego em lata (67)
  • Arroz parabolizado (68)
  • Feijão cozido (69)
  • Biscoito de água (69)

4- Alimentação fragmentada

É extremamente importante que nos alimentemos de 3 em 3 horas. Primeiro porque jejuns prolongados só servem para diminuirmos nossa massa magra. O organismo funcionará da seguinte maneira, ele não saberá quando nos abasteceremos novamente então ele armazenará a energia e retirará dos músculos.  E segundo quando ficamos sem comer sempre ocorre que na próxima refeição sentiremos mais fome consequentemente comeremos em excesso.

5- Coma devagar

É necessário comer devagar ou seja, demoremos o máximo possível para comermos, o cérebro leva em torno de 1 hora para captar a mensagem que estamos satisfeitos. Além disso, os alimentos que não foram triturados adequadamente o organismo não consegue absorver todos os nutrientes e vitaminas que ele pode oferecer. Se o alimento contém fibras, por exemplo, não serão absorvidas e logo estaremos com fome.

As 7 principais Dicas Para Você Emagrecer de Vez sem Correr Risco de Engordar Novamente

6-Mexa-se

Escolha uma atividade que você sinta prazer, caso contrário logo desistira. Se você prefere exercitar-se ao ar livre, escolha pedalar, caminhar. O exercício mais recomendado é a musculação. Com ela adquirimos massa magra e a massa magra consegue continuar queimando energia mesmo quando estamos em repouso.

7- Emagreça devagar

Você deve emagrecer gradativamente, se você decidir seguir uma dieta radical, certamente engordará quando alcançar seu objetivo e, talvez desista antes disso acontecer. Para você emagrecer com saúde e manter o peso eliminado, você terá que mudar seus hábitos alimentares, começar a exercitar-se mesmo que seja 30 minutos por dia, ter consciência que você terá que seguir essa mudança para sempre. Mas aos poucos é mais fácil para o organismo se acostumar com a falta de certos alimentos. Teremos que trabalhar nosso psicológico, nem que para isso seja necessário procurar um médico especializado. Quando conversamos e compartilhamos nossas dificuldades ficamos menos ansiosos e isso auxiliará no tratamento de perda de peso.

O ideal é que você procure um médico especializado para ele indicar quais são os alimentos e quantia indicados para você. Porque isso depende de nossa idade, sexo e frequência de atividade. É recomendado também que você se submeta a alguns exames, pois tem pessoas que não conseguem emagrecer e pode estar relacionado a algum problema hormonal, disfunção da tireoide ou como já referido problemas psicológicos. Então devemos tratar a causa.

2 Comentários

  1. Myrian 23/03/2016
    • João Santos Ferreira 26/03/2016

Faça um Comentário